fbpx

CPTM pretende comprar 34 trens novos ainda este ano, diz presidente da Companhia

Trens novos da Linha 7-Rubi da CPTM

Em entrevista à Revista Ferroviária, o presidente da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), Pedro Moro, afirmou que a Companhia pretende encomendar 34 novos trens para atender, principalmente, a renovação das frotas das linhas 10-Turquesa e 12-Safira ainda em 2019.

De acordo com Moro, a intenção é atender 100% das linhas da CPTM com trens novos e utilizar da melhor forma o ativo de material rodante. 


Os trens que serão adquiridos irão ser como as últimas composições compradas pela companhia recentemente, com oito carros, ar-condicionado e salão continuo. O edital será lançado ainda nesse semestre disse Pedro Moro.

Questionado pela Revista se existe a intenção de utilizar os recursos do programa de financiamento Retrem, que é um programa que financia a aquisição e reforma de material rodante, sistemas de sinalização, telecomunicações e controle, máquinas e equipamentos para sistemas de transporte público coletivo de caráter urbano sobre trilhos com o objetivo de melhorar a qualidade dos serviços prestados aos usuários lançado recentemente pelo governo federal, Moro disse que é uma das possibilidades e que tem estudado o programa como uma das alternativas para lançar o edital.

Segundo Moro, existe também financiamentos externos que a companhia pode buscar, como o Leasing que é internacional e está sendo utilizado pelo Metrô de São Paulo, após a finalização de estudos a CPTM optará pelo mais vantajoso e adequado a realidade da Companhia.

Perguntado se os novos trens que serão adquiridos serão exclusivamente para as linhas 10-turquesa e 12-safira, Moro disse que há uma necessidade adicional de trens novos nessas linhas, mas ela está ligada a sujeição de demanda.

“O número de trens em aquisição agora atenderá não só as linhas 10 e 12 para renovação de frotas, como disponibilizar os trens para garantir a operação da extensão até Varginha da Linha 9-Esmeralda, que requer mais trens na operação, bem como da Linha 11-Coral, pós modernização da infraestrutura, quando poderemos reduzir o intervalo entre composições”, disse Moro.  

Aílton Donato

Cristão, paulistano, técnico em manutenção automotiva, empreendedor digital, criador dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo nas redes sociais e do site Via Coletivo. Sonoplasta nas horas vagas e apaixonado por Mobilidade Urbana, em especial pelo sistema sobre trilhos.