fbpx

Justiça concede 4 viagens no vale-transporte para trabalhadores ligados ao sindicato dos metalúrgicos

Nesta quinta-feira, dia 10 de outubro de 2019, a prefeitura de São Paulo foi notificada pela Justiça de São Paulo a conceder mais embarques no bilhete único aos trabalhadores ligados ao Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes.

Segundo a Justiça de São Paulo, os trabalhadores da categoria poderão fazer quatro viagens com o vale-transporte, em até duas horas, pagando uma tarifa de R$ 4,30


Após ser notificada, a Prefeitura informou que estuda medidas a serem adotadas referente a esta decisão judicial.

Neste ano, a Prefeitura de São Paulo alterou as regras do vale-transporte, diminuindo o número de embarques e aumentando o valor da tarifa, com os passageiros passando a ter direito a somente dois embarques em até três horas e pagando R$ 4,57, enquanto os passageiros de bilhetes comuns pagam R$ 4,30. Antes, eram até quatro embarques em duas horas pagando o mesmo valor da tarifa dos bilhetes comuns.

A argumentação da prefeitura é a de que, como o vale-transporte é bancado principalmente pelas empresas, não faz sentido que o município subsidie essa passagem. Segundo a gestão, a medida não impacta o trabalhador.

O vale-transporte é comprado pelos empregadores, que fornecem o benefício aos seus funcionários, com desconto de até 6% no salário.

Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Desse modo, você poderá acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Uber, Aviação, bem como outras matérias relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

Aílton Donato

Cristão, paulistano, técnico em manutenção automotiva, empreendedor digital, criador dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo nas redes sociais e do site Via Coletivo. Sonoplasta nas horas vagas e apaixonado por Mobilidade Urbana, em especial pelo sistema sobre trilhos.