Prefeitura de São Paulo não cria nenhum km de ciclovia durante gestão do PSDB - Via Coletivo

Últimas Notícias

1 de dezembro de 2019

Prefeitura de São Paulo não cria nenhum km de ciclovia durante gestão do PSDB

Prefeitura de São Paulo não cria nenhum km de ciclovia durante gestão do PSDB
Foto: Luiz Guadagnoli
Sob a gestão do PSDB, A Prefeitura de São Paulo não implantou nenhum quilômetro de ciclovia ou ciclorrota durante quase dois anos. A administração, porém, promete criar 173 km de vias de conexões até 2020. A capital passou a ser administrada pelos tucanos em 2017, com João Doria. Como Doria se candidatou a governador do Estado nas eleições de 2018, o cargo passou a ser ocupado por seu vice Bruno Covas, também do PSDB.

De acordo com uma matéria publicada pelo Portal R7, nenhum quilômetro de ciclovia ou ciclorrota foi criado no período de ano e oito meses, período da administração tucana. Foi registrada apenas a criação de um trecho de 900 metros de ciclofaixa, localizada na avenida Marquês de São Vicente, na zona oeste.


Quando Doria assumiu a Prefeitura, a administração registrava 130,2 km de ciclovias e 30,3 km de ciclorrotas. A última implantação desses modais foi feita durante a gestão Fernando Haddad (PT). Haddad inaugurou 73,8 km de ciclovias, 328,3 km de ciclofaixas e 6,8 km de ciclorrotas. Na época, a implantação dos modais gerou várias críticas por diversos fatores, como por exemplo valor investido e falta de planejamento.

Atualmente, a cidade conta com 503,6 km de infraestrutura cicloviária, sendo 130,2 km de ciclovias, 343,1 km de ciclofaixas e 30,3 de ciclorrotas. O Plano de Mobilidade Urbana, de 2015, prevê que São Paulo teria mais de 1.500 km de ciclovias até 2030. Yuri Vasquez, historiador e diretor da Ciclocidade (Associação de Ciclistas Urbanas de São Paulo) afirmou que "a atual gestão não tem colaborado” com o Plano. Ainda segundo ele, "há um abandono da política cicloviária em São Paulo".


No último Plano de Metas de São Paulo, Covas ditou como objetivo implantar 173,35 km de novas vias, entre ciclovias e ciclofaixas, e requalificar 310,3 km de infraestrutura cicloviária já existente na capital. O Plano de Metas é um plano previsto pela Constituição, em que os governantes se comprometem a cumprir determinadas metas por um período. Como 2020 é ano eleitoral, onde serão escolhidos Prefeito e vereadores, nenhuma ciclovia poderá ser inaugurada após o mês de abril.

Em nota, a Prefeitura de São Paulo não explicou o motivo de não ter criado nenhum km de ciclovia ou ciclorrota, mas afirmou ter estruturado e melhorado o modal viário durante esse período.