fbpx

Linha 15-Prata segue com a operações paralisada nesta quarta, dia 4/3

O Metrô de São Paulo informou através de suas redes sociais que a Linha 15-Prata do Monotrilho continuará fechada nesta quarta-feira, dia 4 de março de 2020.

Segundo o Metrô, a linha continuará paralisada enquanto são feitas as vistorias e inspeções nos trens e vias para identificar as causas dos danos aos pneus, que são de responsabilidade do Consórcio CMEL, que tem participação da Bombardier, Queiroz Galvão e OAS.


A companhia ainda informou que vai responsabilizar o consórcio pelos problemas causados e já estuda juridicamente as formas de penalização. Os prejuízos decorrentes desta paralisação também serão cobrados do CMEL.

O Metrô também informou que segue cobrando urgência na resolução do problema e só reabrirá a linha com todas as garantias de seu funcionamento adequado.

Para minimizar o transtorno causado, o Metrô está disponibilizando gratuitamente 60 ônibus articulados, com capacidade similar aos 12 trens que operavam regularmente na linha e continuará atendendo aos passageiros das 4h40 à 0h.

Entenda o Caso

Na última quinta-feira, dia 27 de fevereiro, um único pneu de um jogo de rodas do trem da Linha 15-Prata se rompeu, levando a composição a ser recolhida imediatamente para a manutenção.


Segundo o Metrô, ao longo dos testes realizados na linha no último fim de semana foi constatado a incidência de danos em outros pneus dos trens do monotrilho.

A fabricante Bombardier foi acionada imediatamente e verificou que os dispositivos chamados “Run Flats” estão causando essa alteração. Esses dispositivos ficam nas rodas e garantem a movimentação do trem em casos de anormalidades, como pneus furados ou murchos.

Para evitar a ocorrência de novas falhas pelo mesmo problema o Metrô de São Paulo decidiu paralisar a operação da Linha 15-Prata até que o problema seja totalmente resolvido. O Ramal não opera desde a última sexta-feira, dia 28 de fevereiro.

Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Desse modo, você poderá acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Uber, Aviação, bem como outras matérias relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

Aílton Donato

Cristão, paulistano, técnico em manutenção automotiva, empreendedor digital, criador dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo nas redes sociais e do site Via Coletivo. Sonoplasta nas horas vagas e apaixonado por Mobilidade Urbana, em especial pelo sistema sobre trilhos.