fbpx

Linha 15-Prata não funciona pelo 10º dia seguido em SP

A linha 15-Prata (monotrilho) ainda está paralisada nesta segunda-feira (09/03). O motivo ainda é uma falha no sistema de pneus ocorrida na semana passada.

É o décimo dia seguido que o ramal está paralisado. A linha transporta diariamente cerca de 2,5 milhões de passageiros. No último sábado (07/03), foram feitos testes na linha, e sensores foram instalados nas rodas dos trens para monitorar a circulação, para tentar identificar a origem do problema.


A expectativa é de que os resultados dos testes saiam ainda hoje. Ainda não há previsão de quando a linha irá voltar a operar. Na sexta-feira (06/03), o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) determinou a fiscalização da linha 15. O Metrô informou que irá responsabilizar o consórcio pelos problemas. De acordo com o consórcio, técnicos canadenses responsáveis pelo equipamento estão no Brasil para verificar o problema.

A paralisação da linha foi recomendada por segurança pela fabricante dos trens, a Bombardier. Todos os trens irão passar por uma inspeção dos técnicos que vieram do Canadá. Tanto a Bombardier quanto o consórcio CMEL ainda não identificaram o problema que causou o rompimento do pneu de uma composição no dia 27 de fevereiro.

Os pneus dos trens do monotrilho funcionam com o sistema “run flat”, com um reforço de borracha. De acordo com o Metrô, a peça que causou o problema é parte do run flat. Um pedaço do pneu caiu dos trilhos na Avenida Professor Luiz Inácio de Anhaia Mello.

Ainda de acordo com o Metrô, o departamento jurídico da companhia foi acionado para estudar como os responsáveis pelo consórcio poderão ser penalizados pela paralisação da linha. Os prejuízos decorrentes da paralisação também serão cobrados.

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim você poderá acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Uber, Aviação e outras matérias relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

Aílton Donato

Cristão, paulistano, técnico em manutenção automotiva, empreendedor digital, criador dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo nas redes sociais e do site Via Coletivo. Sonoplasta nas horas vagas e apaixonado por Mobilidade Urbana, em especial pelo sistema sobre trilhos.