fbpx

Ecovias denuncia cartel em concessões rodoviárias em SP

A Ecovias, concessionária que administra o sistema Anchieta-Imigrantes, afirma que todos os 12 contratos de concessão rodoviária que foram assinados pelo Governo de São Paulo a partir de 1998 foram fraudados.

A concessionária fez a delação após firmar acordo com o Ministério Público Estadual na última segunda-feira (06). As fraudes teriam ocorrido por meio de ações de um cartel.


Dezenas de empresas teriam pago propina para agentes públicos e feito repasses para caixa dois de campanhas políticas.

O cartel teria agido durante as gestões dos governadores do PSDB Mário Covas, Geraldo Alckmin e José Serra.

A Ecovias se comprometeu a pagar R$ 650 milhões ao Estado, dos quais R$ 150 milhões serão usados para custear uma redução de 10% no valor do pedágio entre 21:00 e 05:00.

A devolução do valor faz parte de um acordo de não persecução cível que foi assinado ontem. A diminuição no valor do pedágio é uma ação voltada para caminhoneiros que ainda estão trabalhando mesmo no atual momento.

R$ 450 milhões deverão ser usados para obras. Já outros R$ 36 milhões serão destinados para custear UTIs e testes de Covid-19.


De acordo com a denúncia, a Ecovias, junto com outras empresas, formavam consórcios para disputar licitações simulando competições. Porém, nem todas as empresas envolvidas tinham condições de assumir as rodovias que estavam sendo disputadas.

Admitindo a formação de cartel e concordando com a reparação de danos, a Ecovias não deverá receber outras punições administrativas, como por exemplo ser banida de novas licitações.

O governo do estado, sob gestão do governador João Doria (PSDB) informou não ter tido acesso ao conteúdo do acordo, que é mantido em segredo de justiça.

Já os ex-governadores Geraldo Alckmin e José Serra não se manifestaram até o momento.

Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Desse modo você poderá acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Uber, Aviação, bem como outras matérias relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

Com informações do jornal Estadão

David Molina

David Molina

Paulistano, budista, fotógrafo, entusiasta do transporte público, editor dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo no Facebook.

Deixe uma resposta