Prefeitura de SP remove carros abandonados na Zona Norte

A Prefeitura de São Paulo informou que intensificou as ações para remoção de veículos abandonados em vias públicas na região do Jaçanã e Tremembé, na Zona Norte da capital.

Segundo informações da gestão municipal, mais de 400 ações de fiscalização foram realizadas neste ano, como adesivamento, remoção e conscientização.


O subprefeito da região, Rodrigo Arraval, disse que “são inúmeros os desafios em nossa região. Nossas equipes estão na rua diariamente atendendo as solicitações, trabalhando com bastante empenho e dedicação”.

De acordo com a Prefeitura, quando uma denúncia sobre um veículo abandonado é constatada, uma notificação é afixada no mesmo. Após cinco dias da notificação, caso o proprietário ou responsável não tome providências, o veículo é considerado abandonado.

Para remover o veículo, a Subprefeitura segue uma série de procedimentos legais e administrativos.

Entre os procedimentos, estão verificar junto a demais órgãos competentes, como Polícia Militar e órgãos de trânsito (CET e DETRAN), se o veículo não tem relação com crime, sinistro ou furto ou, ainda, se não possui nenhum tipo de pendência judicial.

Segundo a Prefeitura, por esses motivos, não há prazo para atendimento da demanda.


Abandonar veículos em vias públicas, segundo a Lei de Limpeza Urbana, rende multa no valor de R$ 16.003,53.

Além da multa, caso o responsável pelo veículo pretenda reavê-lo, deverá arcar com os custos de remoção, variáveis conforme o tipo de automóvel, a distância do pátio da Subprefeitura, o equipamento utilizado para o procedimento e o trabalho da equipe, além do custo diário da estadia, também calculada conforme o tipo de veículo.

Qualquer pessoa pode denunciar o abandono de veículos para a Prefeitura por meio de uma ligação para o telefone 156 ou no portal SP156.

Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Desse modo você poderá acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Uber, Aviação, bem como outras matérias relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

David Molina

David Molina

Paulistano, budista, fotógrafo, entusiasta do transporte público, editor dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo no Facebook.

Deixe uma resposta