Balneário Camboriú pode ficar sem transporte coletivo

A cidade de Balneário Camboriú pode ficar sem transporte coletivo após a Expressul, concessionária do transporte, informar que não irá retomar os serviços na cidade após o fim da crise sanitária.

Segundo a empresa, a razão para não retomar os serviços seria inviabilidade econômico-financeira.


Atualmente, um decreto do governador Carlos Moisés (PSL-SC) proíbe a circulação de ônibus municipais, intermunicipais e interestaduais em todo o estado de Santa Catarina

Segundo o advogado da empresa, Juliano Mandelli, a empresa é deficitária há anos e, até o momento, nenhuma solução foi encontrada pela gestão municipal.

O advogado informou que a tarifa na cidade teria que custar aproximadamente R$ 9,00 ao invés dos atuais R$ 4,50, devido ao fato do município ser pequeno e ter muitos usuários do transporte estudantes e idosos.

A concessionária entrou na justiça pedindo indenização de cerca de R$ 30 milhões, alegando desequilíbrio de contrato.

Segundo o jornal Página 3, de Balneário Camboriú, o prefeito do município, Fabrício Oliveira, irá se reunir com assessores para tratar do tema nesta quinta (28).

Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Desse modo você poderá acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Uber, Aviação, bem como outras matérias relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

David Molina

David Molina

Paulistano, budista, fotógrafo, entusiasta do transporte público, editor dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo no Facebook.