fbpx

Curitiba: linhas expressas e diretas só deixam terminais com 30% da capacidade

Em Curitiba, os ônibus de linhas expressas e diretas do transporte público só podem deixar os terminais com lotação máxima de 30% da capacidade de passageiros.

A medida passou a valer nesta segunda (15), após determinação da Urbanização de Curitiba (Urbs).


Os ônibus não podem circular com mais de 50% de ocupação máxima ao longo do trajeto. O objetivo é evitar aglomerações de passageiros nos coletivos.

De acordo com a Urbs, ônibus biarticulados, que possuem capacidade de transportar 253 passageiros, devem sair dos terminais com no máximo 75.

Já nos articulados, a lotação máxima permitida será de 60 passageiros. A capacidade máxima dos veículos é de 200. O controle do número de pessoas nos coletivos será de responsabilidade dos motoristas e cobradores.


Ogeny Pedro Maia Neto, presidente da Urbs, disse que “é uma medida necessária e que vai ter que contar com a paciência do passageiro, que vai ter que se programar para esperar pelo próximo ônibus”.

Caso os ônibus chegarem a 50% da capacidade ao longo do percurso, a determinação é de que os coletivos não parem nos pontos ou estações-tubo.

Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Desse modo você poderá acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Uber, Aviação, bem como outras matérias relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

David Molina

David Molina

Paulistano, budista, fotógrafo, entusiasta do transporte público, editor dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo no Facebook.

Deixe uma resposta