Motoristas prometem atrasar saída dos ônibus das garagens em SP

Após assembleia realizada no Sindicato dos Motoristas e Cobradores de São Paulo (Sindmotoristas), os trabalhadores aprovaram a decisão de atrasar a saída dos ônibus das garagens nesta quarta (01).

De acordo com o sindicato, a decisão, que foi aprovada nesta segunda (29), foi unânime, e é uma forma de protesto contra a redução da frota de ônibus e contra o desemprego na categoria.


Valmir Santana da Paz, o Sorriso, presidente em exercício do sindicato, criticou a Prefeitura. “Uma hora reduz a frota de ônibus, na outra aumenta. Entre tantas idas e vindas, na semana passada, sem ao menos consultar a direção do sindicato, tirou novamente de circulação cerca de mil ônibus. Uma atitude desastrosa, que agravou o problema de superlotação no transporte público”, disse.

Já o presidente licenciado do sindicato e deputado federal Valdevan Noventa disse que “a redução da frota foi desproporcional, atingindo mais duramente algumas empresas que outras. Por exemplo, na Ambiental foram retirados 81 ônibus, o que representa 40% da sua frota”.

A frota de ônibus foi reduzida na última quinta (25). A Prefeitura informou que a redução ocorreu devido ao fato da taxa de passageiros ter se mantido estável após a reabertura do comércio na Capital.


Com a diminuição no número de coletivos, a Capital passou a ter 10.791 ônibus circulando, 84% de um dia útil.

Veja também:

Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Desse modo você poderá acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Uber, Aviação, bem como outras matérias relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

David Molina

David Molina

Paulistano, budista, fotógrafo, entusiasta do transporte público, editor dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo no Facebook.

Deixe uma resposta