fbpx

Funcionários do Metrô de SP decidem hoje se haverá greve nesta quarta

O Metrô de São Paulo pode entrar em greve amanhã. É o que garante o sindicato dos metroviários, que promete paralisar as atividades caso a companhia não pague o valor que retirou do pagamento dos funcionários no mês de junho.

Uma assembleia geral está marcada para ocorrer nesta terça-feira, dia 7 de julho. A reunião, que será realizada online, irá começar as 18h, com previsão de termino para às 21h.


De acordo com um comunicado divulgado pelo sindicato, a companhia está argumentando que a queda na arrecadação de tarifa é a principal motivação para realizar os cortes nos salários dos funcionários.

Porém, o sindicato argumenta que uma das formas de garantir o pagamento dos funcionários do Metrô é reverter a política de contratação de cargos de confiança, através do instrumento conhecido com adnuto, que visa contratar colaboradores sem a necessidade de realizar concursos públicos.

Segundo a categoria, essas contratações são realizadas de acordo com os interesses políticos da direção da empresa. Que através do pagamento de gratificações busca manter um grupo de funcionários submissos, com isso, não atendendo os interesses da empresa e da gestão de funcionários.


Ainda segundo o sindicato, seria possível economizar muito reduzindo estes custos.

Se aprovada, a greve no Metrô deve comprometer o funcionamento das linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 15-Prata. As linhas 4-Amarela e 5-Lilás são operadas pela iniciativa privada e, por isso, não devem ser afetadas.

Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Desse modo, você poderá acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Uber, Aviação, bem como outras matérias relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

Aílton Donato

Cristão, paulistano, técnico em manutenção automotiva, empreendedor digital, criador dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo nas redes sociais e do site Via Coletivo. Sonoplasta nas horas vagas e apaixonado por Mobilidade Urbana, em especial pelo sistema sobre trilhos.