fbpx

Prazo para aquisição de 30 novos trens tem incomodado potenciais investidores na concessão das linhas 8 e 9 da CPTM

O prazo para aquisição de 30 novos trens que devem ser adquiridos após 12 meses da assinatura de contrato da concessão das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda da CPTM tem incomodado os potenciais investidores, é o que informou uma matéria da Folha de São Paulo.

O tempo é considerado curto quando comparado ao já praticado historicamente nas indústrias de metrôs e ferrovias. Isso pode acabar diminuindo o número de investidores dispostos a fazer oferta para levar as concessões das linhas.


Ainda de acordo com a matéria, o governo de São Paulo avalia que o prazo curto vai evitar problemas jurídicos que poderiam atrasar o andamento nos órgãos de controle.

A previsão é que a licitação para a concessão das Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda da CPTM seja lançada na primeira quinzena de agosto. A celebração do contrato com o novo concessionário deverá acontecer no início de 2021.

Além da compra dos 30 novos trens, o vencedor da concessão deverá investir aproximadamente R$ 3 bilhões durante os 30 anos de contrato. Realizar a construção de duas novas estações, reforma de outras 35 e implantar intervalos de três minutos durante o horário de pico.


Veja também:
Trens das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda serão remanejados após a concessão das duas linhas
CPTM: Quem levar concessão das linhas terá que unificar estações Lapa

Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Desse modo, você poderá acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Uber, Aviação, bem como outras matérias relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

Aílton Donato

Cristão, paulistano, técnico em manutenção automotiva, empreendedor digital, criador dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo nas redes sociais e do site Via Coletivo. Sonoplasta nas horas vagas e apaixonado por Mobilidade Urbana, em especial pelo sistema sobre trilhos.