fbpx

Governo de SP envia projeto de lei que extingue EMTU à Alesp

O governo do estado de São Paulo enviou nesta quarta (12) um projeto de lei de reforma administrativa que visa extinguir onze empresas, entre elas a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo).

Segundo informações do Portal G1, o governo pretende cortar 5.600 vagas no funcionalismo público e aumentar a arrecadação em R$ 8 bilhões.


De acordo com a secretaria estadual de projetos, orçamento e gestão, a atual crise sanitária resultou em uma grande queda da atividade econômica neste ano. A estimativa de perda de arrecadação é de aproximadamente R$ 27 bilhões.

A gestão estadual prevê que o déficit seja de R$ 10,4 bilhões neste ano. A solução encontrada foi extinguir as empresas, enxugando a máquina pública.

O projeto de lei prevê um programa de demissão voluntária para os servidores celetistas. O governo pretende oferecer um incentivo financeiro para que os profissionais se desliguem.


Além da EMTU, as seguintes empresas foram incluídas na reforma administrativa:

  • Fundação Parque Zoológico de São Paulo
  • Fundação para o Remédio Popular “Chopin Tavares de Lima” (FURP)
  • FOSP (Fundação Oncocentro de São Paulo)
  • Instituto Florestal
  • Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano de São Paulo (CDHU)
  • Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN)
  • Instituto de Medicina Social e de Criminologia (IMESC)
  • Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (DAESP)
  • Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo “José Gomes da Silva” (ITESP)
  • Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo (IAMSPE)
Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Desse modo, você poderá acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Uber, Aviação, bem como outras matérias relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

David Molina

David Molina

Paulistano, budista, fotógrafo, entusiasta do transporte público, editor dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo no Facebook.

Deixe uma resposta