fbpx

Acciona receberá R$ 1 bilhão em incentivos fiscais para construção da Linha 6-Laranja do Metrô SP

A Acciona, nova concessionária responsável pela construção da Linha 6-Laranja do Metrô de São Paulo, irá receber mais de R$ 1 bilhão em incentivos fiscais do Governo Federal.

Na última sexta-feira, dia 11 de setembro, conforme publicado no Diário Oficial da União, a concessionária recebeu o enquadramento no Reidi (Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento da Infraestrutura).


O Reidi possibilita a redução de tributos, como o PIS e Cofins, que incidem sobre a compra de bens e serviços para a implantação dos projetos contemplados pelo regime.

Sobre a Linha 6-Laranja

A construção da Linha 6-Laranja foi anunciada em 2008 pelo então governador José Serra do PSDB. A promessa inicial era de que as obras seriam iniciadas em 2010 e concluídas em 2012.

Após muitas promessas e polêmicas, a linha só começou a sair do papel em abril de 2015, com previsão de conclusão para 2020.

Veja também:

Porém, em 2016 as obras foram paralisadas após o consórcio Move São Paulo não conseguir seguir com a construção do ramal por dificuldades em obter um empréstimo de R$ 5,5 bilhões com o BNDES.

O consórcio Move São Paulo era formado pelas construtoras Odebrecht, Queiroz Galvão e UTC. As empresas tiveram dificuldades em obter o empréstimo por estarem ligadas a diversos casos de corrupção no Brasil.

Em novembro de 2019, conforme informou o Via Coletivo, a construtora espanhola Acciona fechou acordo para comprar a concessão da Linha 6-Laranja do consórcio Move São Paulo.


Outras empresas também entraram na disputa pela concessão da linha, mas a proposta da Acciona foi considerada mais vantajosa e venceu a concorrência.

O contrato de cessão entre a Concessionária Move São Paulo e a Construtora Acciona foi assinado no início deste ano. A concessão contempla as obras civis, sistemas, fornecimento de material rodante, operação, conservação, manutenção e expansão da Linha 6-Laranja do Metrô.

O projeto da linha é de 15 estações, com 15,3 km de extensão, ligando a Brasilândia, na zona norte, a estação São Joaquim, no centro da capital paulista.

A linha 6-Laranja irá fazer conexão com as linhas 1-Azul e 4-Amarela do Metrô e linhas 7-Rubi e 8-Diamante da CPTM. A expectativa é que a linha transporte cerca de 633 mil passageiros nos dias uteis.

Segundo informações do Governo de São Paulo, as obras devem ser reiniciadas ainda este ano, provavelmente no mês de outubro. A Acciona terá um prazo de 4 anos para terminar as obras e mais 25 anos para exploração comercial da linha.

Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Desse modo você poderá acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Uber, Aviação, bem como outras matérias relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

Aílton Donato

Cristão, paulistano, técnico em manutenção automotiva, empreendedor digital, criador dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo nas redes sociais e do site Via Coletivo. Sonoplasta nas horas vagas e apaixonado por Mobilidade Urbana, em especial pelo sistema sobre trilhos.