fbpx

Cabines de higienização serão retiradas das estações da CPTM e Metrô de SP

As cabines de higienização serão retiradas das estações da CPTM e Metrô de São Paulo. As estruturas foram colocadas pelo governo de São Paulo em maio, conforme informou o Via Coletivo.

As cabines pertencem a Neobrax e o governo optou por não renovar o contrato de parceria com a empresa. Mais de 50 estações receberam as estruturas que era usada para a desinfecção de passageiros antes do embarque.


A cabine é semelhante a um túnel e tem cerca de três metros. Ela possui um sensor de presença que aciona borrifadores com clorexidina. Uma solução hidroalcóolica higienizante eficaz contra bactérias, fungos, leveduras e vírus.

A clorexidina é considerada mais eficaz que o álcool e certificada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A instalação e manutenção das cabines não geraram gastos para o governo.

Veja também:
Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Desse modo você poderá acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Uber, Aviação, bem como outras matérias relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

Aílton Donato

Cristão, paulistano, técnico em manutenção automotiva, empreendedor digital, criador dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo nas redes sociais e do site Via Coletivo. Sonoplasta nas horas vagas e apaixonado por Mobilidade Urbana, em especial pelo sistema sobre trilhos.