fbpx

Uber implanta recurso que permite motoristas mulheres só aceitarem passageiras

A Uber começou a permitir nesta quarta-feira, dia 7 de outubro, a opção para motoristas mulheres só aceitarem chamadas de passageiras na cidade de São Paulo.

O recurso, que foi batizado de U-Elas, é uma iniciativa da Uber para tentar aumentar o número de motoristas mulheres cadastradas em sua plataforma. Atualmente, 94% dos motoristas são homens.


Segundo Claudia Woods, diretora-geral da Uber no Brasil, os motivos para o número baixo “vão desde a falta de conhecimento sobre o que é preciso para se cadastrar, passando pela falta de visibilidade sobre os ganhos potenciais e até os desafios de segurança que a nossa sociedade impõe”.

O U-Elas pode ser ligado e desligado a qualquer momento pelas motoristas. Caso algum passageiro homem apareça no App, as condutoras poderão informar que só atendem mulheres e cancelar a corrida sem terem suas métricas prejudicadas.

Além da capital paulista, o serviço também está disponível nas cidades de Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Criciúma, Curitiba, Feira de Santana, Fortaleza, Goiânia, Joinville, Juiz de Fora, Manaus, Mogi Guaçu, Pelotas, Piracicaba, Porto Alegre, Recife e Salvador.


A Uber também informou que cogitava estender o serviço para as passageiras, com elas podendo escolher ser atendidas somente por motoristas mulheres, mas o baixo número de parceiras inviabilizou sua implantação.

Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Desse modo, você poderá acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Uber, Aviação, bem como outras matérias relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

Aílton Donato

Cristão, paulistano, técnico em manutenção automotiva, empreendedor digital, criador dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo nas redes sociais e do site Via Coletivo. Sonoplasta nas horas vagas e apaixonado por Mobilidade Urbana, em especial pelo sistema sobre trilhos.