fbpx

EMTU publica edital de contratação de projeto executivo do trecho Barreiros-Samaritá do VLT

Foi publicado no último sábado, dia 19 de dezembro, no Diário Oficial do Estado, o edital de contratação do projeto executivo do trecho Barreiros-Samaritá do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), na Área Continental de São Vicente. 

O objeto da contratação inclui, além do projeto executivo da terceira fase do VLT, também os projetos básico e executivo de rede aérea, pátio e bicicletário, e a readequação dos projetos básicos das estações que integram o Sistema Integrado Metropolitano da Baixada Santista (serviço de ônibus metropolitano integrado ao VLT).


A realização da sessão pública para apresentação das propostas das empresas está marcada para 11 de março de 2021, na sede da EMTU/SP em São Bernardo do Campo.

Iniciamos a obra do 2º trecho e estamos avançando com as etapas para iniciar as obras do 3º trecho. O VLT transforma as regiões por onde passa, revitalizando, unindo bairros ao centro, pontos turísticos e de trabalho” destacou o secretário de Transportes Metropolitanos Alexandre Baldy.

Em 24 de novembro, Alexandre Baldy, e o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, haviam autorizado a licitação do 3º trecho do VLT da Baixada Santista. O trecho em São Vicente entre o Terminal Barreiros e o bairro de Samaritá terá 7,5 km de extensão e quatro estações.

Quando for completamente concluído, o VLT terá um total 27 km de extensão, considerando os 11,5 km já em operação entre São Vicente e a Estação Porto, em Santos, e também a ligação entre Barreiros a Samaritá. O sistema deverá operar com 33 VLTs transportando diariamente 95 mil passageiros.


Segunda etapa

O governo de São Paulo iniciou no final de agosto deste ano a segunda etapa do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), entre a Avenida Conselheiro Nébias e o Terminal Valongo, em Santos.

O novo trecho terá investimento de R$ 217,7 milhões e capacidade para transportar até 35 mil passageiros por dia. A segunda etapa terá 8 km de extensão e prevê a construção de 14 estações com acessibilidade, duas pontes sobre o canal 1, via permanente, quatro subestações de energia, sistema de rede aérea, sinalização viária e urbanização.

Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo em nosso canal do YouTube, em nossas redes sociais como o Facebook, Twitter e Instagram ou em nossos grupos no WhatsApp e Telegram. Desse modo você poderá acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Aviação, bem como outras matérias relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

Aílton Donato

Cristão, paulistano, técnico em manutenção automotiva, empreendedor digital, criador dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo nas redes sociais e do site Via Coletivo. Sonoplasta nas horas vagas e apaixonado por Mobilidade Urbana, em especial pelo sistema sobre trilhos.