fbpx

Pista e instalação das estruturas metálicas do Terminal São Bento são concluídas

Obras do segundo terminal da região norte progridem e construção do Corredor Ipanema já está 80% finalizada

Os serviços de implantação do Terminal São Bento (TSB) avançam e local já possui pista de tráfego e 77 toneladas de estruturas metálicas concluídas. Com total de 3.787 m²  de área construída, o TSB ganhou robustez com a implantação do pavimento, coberturas e prédio administrativo. Além das etapas que estão prontas, as obras de instalações hidráulicas, alvenaria e a instalação de piso seguem em fase final.


Com infraestrutura semelhante ao Terminal Vitória Régia que está em operação, a equipe de engenharia do TBS iniciará nos próximos dias a construção das plataformas de embarque/desembarque. “Em breve este terminal estará ativo e beneficiando os passageiros, em especial, aqueles que moram ou trabalham na zona norte. O TSB servirá de apoio ao Corredor Ipanema que se conectará ao Corredor Itavuvu, primeiro corredor do sistema BRT, e também as linhas alimentadoras que circulam nos bairros próximos. Este é o segundo dos três terminais (São Bento, Vitória Régia e Vila Nova Manchester) que estamos entregando”, afirma Manoel Ferreira, Diretor de Operações da Concessionária BRT Sorocaba.

Em paralelo aos serviços no TSB, a região norte tem ainda a implantação do Corredor Ipanema que já está com 80% das obras concluídas. As frentes de serviço estão concentradas agora na execução do pavimento flexível (asfalto), estruturas metálicas e início dos acabamentos das 10 estações situadas ao longo da Avenida Ipanema.   

Ferreira reforça que a sustentabilidade é um princípio fundamental de todo sistema BRT e destaca que no São Bento também terá o uso de energia limpa com as placas fotovoltaica no terminal e estações, reutilização de água da chuva para jardinagem e limpeza, iluminação de LED e conforto térmico nas estações do Corredor Ipanema.


Projeto BRT Sorocaba

O BRT é um sistema de mobilidade urbana moderno que oferecerá conforto, segurança e eficiência, tornando os deslocamentos mais rápidos do que os atuais.  Ele permitirá maior mobilidade devido às faixas exclusivas de ônibus, o que possibilita uma viagem com mais agilidade e que atende às necessidades da população. Outra novidade é o embarque em nível, que facilita o deslocamento de todos, em especial pessoas idosas e cadeirantes. Os passageiros terão a comodidade de acessar 28 estações preferenciais4 estações de integração3 novos terminais e 96 pontos de parada, permitindo ainda a integração com os Terminais Santo Antônio e São Paulo, com as seis áreas de transferências e a integração temporal entre diferentes linhas.

Confira abaixo algumas imagens do andamento das obras:

Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo em nosso canal do YouTube, em nossas redes sociais como o Facebook, Twitter e Instagram ou em nossos grupos no WhatsApp e Telegram. Desse modo você poderá acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Aviação, bem como outras matérias relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

Aílton Donato

Cristão, paulistano, técnico em manutenção automotiva, empreendedor digital, criador dos perfis CPTM da Depressão e Metrô SP Depressivo nas redes sociais e do site Via Coletivo. Sonoplasta nas horas vagas e apaixonado por Mobilidade Urbana, em especial pelo sistema sobre trilhos.