fbpx

SPTrans já começou a liberar as cotas para estudantes com aulas presenciais

As cotas de gratuidades e meia-tarifa para estudantes da Educação Infantil, Ensinos Fundamental, Médio e Superior e Educação de Jovens e Adultos (EJA), tanto na rede pública quanto na rede privada, já estão sendo liberadas pela SPTrans. Em razão da pandemia e do comparecimento não obrigatório, haverá adequação da concessão do benefício à realidade dos estudantes e instituições de ensino.

Para a liberação, a SPTrans vai acompanhar o que foi definido no Decreto Municipal nº 60.058, que regulamenta a retomada das atividades presenciais dos estabelecimentos de ensino da cidade de São Paulo.


De acordo com o decreto, a retomada às aulas é facultativa e feita de forma a não exceder a capacidade máxima de alunos em até 35%. Desta forma, os alunos do ensino fundamental não comparecerão todos os dias às escolas e, assim, irão receber 24 cotas por mês.

Alunos que tiverem aula todos os dias úteis do mês e tenham a real necessidade de receber 48 cotas, deverão solicitar o serviço de “alteração de cotas”, no atendimento online (www.sptrans.com.br/atendimento). Ao receber o pedido, a SPTrans entrará em contato com a escola para confirmação da frequência e, caso confirmado, irá liberar a quantidade maior para atender sua solicitação.

No caso dos estudantes de ensino superior, a SPTrans condiciona a liberação das cotas ao envio de ofício, pelo representante da unidade de ensino, informando cursos, turmas e grade curricular.

Para receber a cota, o aluno deve informar à unidade escolar que deseja utilizar o Bilhete Único de Estudante, aguardar o envio dos seus dados de matrícula à SPTrans pela instituição de ensino e pagar a taxa de sete tarifas vigentes (R$ 30,80). O estudante deve gerar o boleto no site (http://estudante.sptrans.com.br/), para pagamento na rede bancária ou em lotéricas.

Não é necessário imprimir o boleto, basta o número do código de barras para fazer o pagamento. Outra opção é o pagamento diretamente pelos aplicativos Ponto Certo, Qiwi, Cittamobi e Banco do Brasil (para correntistas).
Em casos de primeira solicitação, o cartão será encaminhado à unidade de ensino em 20 dias após o pagamento.


Bilhete em casa

Os estudantes que retornam às aulas presenciais também podem solicitar o Bilhete Único com opção de receber o cartão em casa. A SPTrans, em parceria com União Nacional dos Estudantes (UNE) e com a União Municipal dos Estudantes Secundaristas de São Paulo (UMES), oferece esse serviço sem a necessidade de deslocamento

Basta fazer a solicitação no site da SPTrans (http://sptrans.documentodoestudante.com.br), preencher o cadastro com os dados solicitados (identidade e foto), cadastrar o endereço no qual quer receber o cartão e realizar o pagamento equivalente ao valor de dez tarifas (R$ 44) mais o custo do envio. O valor pode ser pago via boleto bancário ou cartão de crédito.

É importante utilizar uma foto recente e manter os dados atualizados. O bilhete é entregue em até 5 dias úteis após a confirmação do pagamento e dos dados.

Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo em nosso canal do YouTube , em nossas redes sociais como o Facebook , Twitter e Instagram ou em nossos grupos no WhatsApp e Telegram . Desse modo, você pode acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Aviação, bem como outras coisas relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

Letícia Castilho

Letícia Castilho

Paulistana, blogueira, empreendedora digital e amante da mobilidade urbana que procura sempre levar informações relevantes e de qualidade ao público que acompanha o Via Coletivo diretamente pelo site ou através dos perfis nas redes sociais.