fbpx

Governo de SP assinou contrato para projeto de linha que vai chegar a Guarulhos

Documento é essencial para contratar as obras da Linha 19-Celeste entre Guarulhos e o centro de São Paulo

O Governador em exercício no Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, assinou nesta terça-feira (21) o contrato para a elaboração do Projeto Básico da Linha 19-Celeste, no trecho que vai ligar o Bosque Maia, em Guarulhos, à estação Anhangabaú, no centro de São Paulo. O trabalho será feito pelo Consórcio MNEPIE, que venceu a licitação ao valor de R$93 milhões e terá o prazo de 25 meses para os trabalhos.

“Estamos dando um passo fundamental em uma ação  importante para a sociedade no mundo moderno: a mobilidade urbana. Nós assinamos aqui a ordem de serviço, o contrato, para que o consórcio de engenharia faça o projeto funcional da Linha 19-Celeste. Estamos ligando a capital de São Paulo a segunda maior cidade de São Paulo, que é Guarulhos”, afirmou o Governador em Exercício, Rodrigo Garcia.


“A assinatura do projeto básico para a Linha 19-Celeste é mais um passo para a realização dessa obra que vai beneficiar os moradores da região central de São Paulo, assim como de Guarulhos. Seguimos cumprindo com o compromisso dessa gestão de não termos nenhuma obra parada e de oferecer à população um transporte de qualidade”, destacou o secretário dos Transportes Metropolitanos, Paulo Galli.

O Projeto Básico é um dos mais importantes para a implantação de uma linha de metrô, definindo o formato final do traçado da linha e das estações, servindo para a contratação do projeto executivo e das obras, além do modelo de captação de recursos financeiros.

A Linha 19-Celeste deverá ter 17,6 km de extensão e 15 estações no trecho inicial entre Bosque Maia e Anhangabaú, com a previsão de cinco estações em Guarulhos, passando também pelas regiões de Jardim Brasil, Vila Maria (zona norte) e Pari, conectando-se às linhas 1-Azul, na estação São Bento, e 3-Vermelha, em Anhangabaú.


Os estudos iniciais estimam uma demanda de quase 620 mil pessoas por dia no trecho Bosque Maia – Anhangabaú, possibilitando reduzir a emissão de 727 toneladas de poluentes, 75 mil toneladas de gases do efeito estufa por ano e 37 milhões de litros de combustível por ano. Quando pronta, a linha vai reduzir pela metade o tempo de deslocamento do Bosque Maia ao Anhangabaú, passando de 60 para 30 minutos estimados.

“Com o Projeto Básico podemos iniciar a concretização dessa obra que beneficiará mais de 620 mil pessoas, que poderão contar com um transporte seguro e com uma redução significativa no tempo de deslocamento. Esse projeto nos dará os detalhes necessários para a contratação das obras dessa importante linha que vai conectar Guarulhos ao centro de São Paulo”, ressaltou o presidente do Metrô, Silvani Pereira.

Enfim, Gostou da matéria?

Então, siga o Via Coletivo no canal do YouTube , em nossas redes sociais como o Facebook , Twitter e Instagram . Desse modo, você pode acompanhar tudo sobre Trens, Metrô, Ônibus, Uber, Aviação, bem como outras coisas relacionadas a Mobilidade Urbana e Transportes.

Letícia Castilho

Letícia Castilho

Paulistana, blogueira, empreendedora digital e amante da mobilidade urbana que procura sempre levar informações relevantes e de qualidade ao público que acompanha o Via Coletivo diretamente pelo site ou através dos perfis nas redes sociais.